À procura dos melhores tarifários para quatro diferentes perfis de consumidor, com custos mensais a partir dos 10 euros.

Tentar encontrar uma agulha num palheiro pode ser uma tarefa difícil. Mas encontrar o tarifário de telemóvel mais adequado ao perfil de cada consumidor não é uma missão mais fácil. A multiplicidade de tarifários e de operadoras que existem no mercado veio ampliar a oferta disponível para o consumidor português, o que é um factor positivo. Mas a variedade trouxe um problema: torna difícil a comparação de preçários entre as várias operadoras móveis. Até agora, existia apenas um simulador que permitia identificar de forma rápida o melhor tarifário para cada consumidor: o da Deco. Mas desde a última semana que existe um novo simulador que promete tornar a vida dos consumidores mais fácil. A entidade reguladora para o sector das telecomunicações, a Anacom, passou a disponibilizar no seu site vários simuladores, entre eles, um simulador de consumos para telemóveis.

O Diário Económico analisou quatro perfis diferentes de consumidor- um consumidor que utiliza pouco o telemóvel, outro que faz um consumo mais intenso, outro que utiliza o telemóvel para trocar SMS (e sobretudo para dentro da mesma rede) e, por último, o caso de um consumidor que faz chamadas para todas as redes. Como o simulador da Anacom ainda não reúne os tarifários de todas as operadoras móveis, nem inclui os tarifários que podem ser construídos pelo próprio cliente junto da operadora (caso do Self-service da TMN, do Vodafone Online no caso da Vodafone e do Optimus Online no caso da Optimus), optámos por utilizar o simulador da Deco para este efeito. Os dados que constam neste simulador foram actualizados no passado mês de Abril. Foram analisados apenas os tarifários pré-pagos e aqueles cuja subscrição não está dependente da contratação de outro serviços. Além dos preçários dos grandes operadores como a TMN, Vodafone e Optimus, foram incluídos sempre que possível os tarifários dos operadores móveis virtuais como a Zon Mobile e a Phone-ix (CTT), e ainda os tarifários de marcas ‘low cost’ como a Uzo, Vodafone Directo ou Continente Mobile. Os tarifários dos clubes de futebol também foram considerados.

As simulações mostram que optar por ter o melhor tarifário em detrimento do tarifário mais penalizador pode levá-lo, no extremo, a poupar até 99 euros por mês. Um número a comprovar que ter o trabalho de comparar preçários compensa. Porque o mesmo tarifário pode ser muito bom para o seu vizinho mas ser um pesadelo para a sua carteira. Tudo depende de vários factores: se faz muitas ou poucas chamadas, se elas são de curta ou longa duração, se faz muitas chamadas para dentro da própria rede ou para as outras redes. Mas não basta ter em conta apenas o perfil de utilizador. É preciso ter em conta outros factores: “Ao escolher o tarifário mais adequado os consumidores devem ainda ter em conta os custos mensais fixos com os telemóveis. Porque poderemos ter o caso de um tarifário com preços baixos nas chamadas mas que exija um carregamento mensal fixo de 15 euros. Trata-se de um encargo que pode pesar nos orçamentos e não ser o mais vantajoso para o consumidor”, refere Paulo Ramos do O, especialista da Deco Proteste para esta área.

Apesar de não existirem tarifários perfeitos e adequados a todas as pessoas, há alguns preçários que, nas simulações efectuadas, se destacaram em vários perfis. É o caso dos tarifários ‘low cost’ como é o da Uzo (da TMN), da Vodafone Directo e da Optimus Pop (antiga Rede 4) que figuraram ser a melhor opção para o perfil de consumidor de uso intensivo de telemóvel e para o perfil de quem liga para todas as redes. As conclusões das simulações realizadas permitem verificar que nem sempre recorrer aos pacotes pré-definidos das grandes operadoras compensa. Em vários perfis, recorrer a um tarifário ‘low cost’ de uma operadora móvel virtual ou construir o seu próprio tarifário junto da operadora sai mais barato. Isso ficou especialmente visível no caso dos consumidores que utilizam pouco o telemóvel e também naqueles que comunicam para todas as redes.

Apesar disso, tanto os tarifários ‘low cost’ como os preçários feitos à medida não estão isentos de desvantagens. O especialista da Deco Proteste refere que estes tarifários exigem por norma carregamentos mensais e, a maioria, tem a facturação ao minuto. Ou seja, se um consumidor falar durante 62 segundos, pagará dois minutos de conversação.
Se estiver a pensar em mudar de tarifário fique a saber que as principais operadoras passaram a poder cobrar cinco euros a quem pretender mudar de tarifário. Um facto de Paulo Ramos do O classifica como “entrave à mobilidade dos consumidores”.

Os tarifários mais competitivos para quatro diferentes perfis

Para quem usa pouco o telemóvel
Se não é um utilizador intensivo do telemóvel, faz poucas chamadas e envia poucos sms- e sobretudo para a sua própria rede-a sua factura mensal com o telemóvel pode ser bastante reduzida: cerca de 10 euros por mês. Na simulação é possível verificar que, para estes casos, compensa não recorrer aos pacotes de tarifários já pré-definidos pelas operadoras, mas construir o seu próprio tarifário. Foi tido em conta o seguinte cenário: 30 chamadas por mês, sendo que 70% são para a própria rede, 20% para rede fixa, 10% para outras redes e 30 SMS por mês, sendo que 70% são para dentro da própria rede. Por exemplo, se o seu número pertencer à rede TMN e fizer a maior parte das comunicações para dentro da própria rede então o tarifário mais competitivo será o self-service. Já se pertencer à Vodafone e Optimus e fizer chamadas sobretudo dentro da própria rede então os tarifários mais adequados serão o Vodafone Online e o Optimus Online. Mas há ainda outras opções a ter em conta. O Diário Económico analisou ainda os tarifários mais vantajosos a ter em conta, independentemente da rede que mais utiliza. E há um dado que salta à vista: os tarifários ligados aos clubes de futebol (Sporting Mobile, Dragão Mobile e Benfica Telecom) apresentam tarifários vantajosos para este perfil. O mesmo acontece com o UZO Original da Uzo: ambos apresentam um consumo mensal estimado em 10,31 euros.

Para quem fala muito ao telemóvel
Se pertence ao clube dos consumidores que não podem viver sem telemóvel e faz um uso mais intensivo deste aparelho, realizando várias chamadas e SMS por dia, então os tarifários das chamadas operadoras ‘low cost’ podem ser uma solução à sua medida. Para o caso simulado no site da Deco foi tido em conta o cenário de uma pessoa que faz em média 140 chamadas de maior duração por mês, sendo que 70% são para a própria rede, 20% para outras redes e 10% para rede fixa. Cerca de 50% das chamadas são feitas à noite ou durante o fim-de-semana. Além disso, o caso contempla ainda o envio de 60 SMS por mês, sendo que 70% são para a própria rede. As conclusões saltam à vista, seja qual for a sua operadora, os tarifários que mais compensam em qualquer caso são: o Uzo 8 Cêntimos da Uzo, o 8 Cêntimos da Vodafone Directo e o Optimus Pop 8 Cêntimos da Optimus. Todos estes três tarifários praticam valores iguais. Ou seja: oito cêntimos por minuto para as chamadas para a qualquer rede e oito cêntimos para sms para qualquer rede. Para ter a estes tarifários, as operadoras pedem um carregamento de 15 euros por mês. Além de especificar estes tarifários na tabela em baixo, o Diário Económico deixa-lhe ainda três tarifários alternativos a ter em conta para este perfil para quem fala sobretudo para as três principais operadoras: TMN, Vodafone, Optimus.

Para envia muitos SMS e fala para a mesma rede
As mensagens escritas (SMS) revolucionaram o panorama das comunicações. Os números do Barómetro de Telecomunicações da Marktest de Abril do ano passado mostravam que em média os portugueses enviavam por semana 96 SMS. Mas a utilização dos SMS entre os jovens é ainda mais popular. Tendo em conta essa realidade, o Diário Económico fez simulações junto do simulador da Deco para saber quais os tarifários mais adequados a um consumidor jovem que tenha o seguinte perfil: 30 chamadas por mês, sendo que 80% são para a própria rede , 10% para a rede fixa e 10% para as outras redes, 870 SMS , sendo que 80% são para a própria rede e os restantes 20% para as outras redes. Foi tido em conta que a maioria dos SMS é para as comunidades especificas como a Moche (TMN) Yorn (Vodafone) ou TAG (Optimus). Sem surpresa, os resultados mostraram que os tarifários ligados a estas comunidades específicas são os mais vantajosos. Estes tarifários destacam-se pelo facto de preverem chamadas e sms gratuitos para os números dentro da mesma comunidade. Mas para terem acesso a estes tarifários durante 30 dias, os consumidores têm de fazer carregamentos mínimos que variam entre os 12,5 euros e os 15 euros.

Para quem fala para todas as redes
Neste último caso, o Diário Económico não seleccionou os tarifários mais baratos do mercado, mas optou por seleccionar o melhor tarifário dentro de cada operadora para quem queira falar para todas as redes. E são muitos os tarifários que fazem preços iguais para todas as redes. As excepções a esta regra são o Vodafone Online, o Self-service da TMN e o tarifário Família da Phone-ix. Outro ponto em comum tem a ver com o facto da maioria dos tarifários seleccionados preverem um carregamento mínimo obrigatório mensalmente para se ter acesso a estas tarifas {entre 10 e 15 euros). No campo das chamadas de voz, o Uzo 8 Cêntimos, o Optimus Pop 8 Cêntimos e o 8 Cêntimos da Vodafone são actualmente os tarifários que permitem falar para todas as redes com o preço mais baixo: 0,08 euros por minuto. Já nos SMS, o Família da Phone-Ix apresenta o custo mais baixo: 0,05 euros para sms dentro da própria rede e 0,075 euros para todas as outras redes.

Anúncios

Com a chegada do Verão, é bom ter uma forma de podermos transportar e guardar todas as fotos e músicas que nos acompanham sempre que viajamos.
Foi com esse intuito que a Kingston lançou recentemente uma nova pen USB de 128 GB. O PPLWARE.COM teve o prazer de testá-la, venha conhecê-la…

A primeira impressão que tivemos é a de uma pen bastante resistente. Vem forrada com uma borracha preta e laranja que a dota de impermeabilidade a líquidos, areias ou mesmo riscos, o que a caracteriza como um aparelho bastante transportável.
É claro que toda esta resistência traz consequências, sendo neste caso o seu tamanho. Embora não seja demasiado grande, é um pouco maior do que as pens que já nos habituámos a ver. Para a ligar a um computador onde o espaço das portas usb é normalmente pequeno, é capaz de nos trazer alguns problemas.
A Kingston DTR500 vem no seguimento do lançamento de outras pens da mesma linha mas com capacidade de armazenamento inferior. Sendo assim, pode também encontrar de 16 GB, 32 GB e 64 GB.

Os 128 GB ainda estão a romper o mercado, o que traz consequências em termos de preços. Custando 254,93€, restringe alguns possíveis compradores, mas o seu espaço de armazenamento é realmente grande

 

Se procura uma maneira de levar os seus dados de forma segura, sem ter grandes preocupações de espaço livre e que seja bastante resistente, então esta pen é ideal para si. Os 128GB de espaço disponível são impressionantes para se transportarem numa pen.

Funcionalidades e Especificações da Kingston Data Traveler R500:

  • Número de Série: DTR500
  • Capacidade: 16GB/32GB/64GB/128GB
  • Velocidade anunciada: Leitura 30MB/s, escrita 20MB/s
  • Medidas: 70mm x 22.68mm x 12.40 mm
  • Resistente: Revestimento de borracha anti-choque, confere-lhe maior durabilidade
  • Temperatura de Funcionamento: De 0° a 60°C
  • Temperatura de Armazenamento: De -20° a 85°C
  • Ligação: Basta ligar a uma porta USB
  • Aspecto: Preta com laranja forte
  • Garantia: 5 anos
  • Compatibilidade de Sistemas: Windows® 7, Window Vista®, Windows XP (SP2, SP3), Windows 2000 (SP4), Mac OS X v.10.5.x+, Linux v2.6.x+
Publicado por: pedroms70 | Junho 4, 2011

ESPAÇO INTERNET DO CENTRO CULTURAL VILA FLOR

Publicado por: pedroms70 | Junho 1, 2011

O meu computador não acede a Internet…e agora?(in ppware)

O meu computador não acede a Internet…e agora?

Como todos sabemos, há situações…e situações. No entanto, os passos seguintes podem ajudar a detectar eventuais problemas no estabelecimento da ligação à Internet. Para quem, mesmo assim, não conseguir resolver os seus problemas, tem sempre aqui um artigo aberto para possíveis ajudas. Vamos então deixar aqui alguns passos fundamentais para realizar troubleshooting.
Passo 1 – Verificar os cabos/botão de ligação
Apesar de ser um passo “óbvio” é importante verificar sempre se o cabo está correctamente ligado e se os conectores ISO 8877 (vulgo RJ45) estão bem encaixados. No caso da ligação ser efectuada via rede sem fios, devem verificar se o botão, no PC, está ligado.
Dicas adicionais
Por cabo

  • Verificar se os conectores do cabo estão bem cravados
  • Verificar se o cabo não está trilhado

Por Wireless

  • Verificar se os leds da placa de rede estão acesos
  • Verificar se o botão do PC, activa a interface wireless

Passo 2 – Verificar configurações de rede
Para que a nossa máquina funcione correctamente na rede, é fundamental que possua um endereço IP, máscara de rede, gateway e DNS correctamente configurado (estes parâmetros podem ser atribuídos manualmente ou via DHCP). Para tal devem validar esses parâmetros através do interface gráfico ou usando o comando:

ipconfig /all

Dicas adicionais

Por cabo

  • Verificar se a interface está activa
  • Verificar se a pilha protocolar está bem instalada (ping 127.0.0.1)

Por Wireless

  • Verificar se a interface está activa
  • Verificar se a placa detecta redes wireless

Passo 3 – Pingar o Gateway
O gateway é considerado a “porta de saída” da rede, e corresponde normalmente a uma interface do router. Para saber qual o endereço IP do gateway, pode usar novamente a interface gráfica (ver imagem anterior) ou o comando ipconfig /all. Depois de saberem o endereço IP do gateway, basta fazerem um ping para verificar se o mesmo responde.
Nota: Pode haver casos, em que não recebemos resposta por parte do gateway. Nessas situações, podemos verificar se existe algum problema de comunicação entre o PC e o gateway/router ou verificar se o gateway/router tem alguma regra activa que bloqueia as respostas ao ping.

Passo 4 – Verificar o serviço de DNS

Um dos problemas mais comuns está associado ao serviço de DNS, sendo que para mim o DNS é o “coração” de uma rede. Em traços gerais, o serviço DNS é responsável por traduzir nomes em IP’s e vice-versa, isto é, quando escrevemos http://www.pplware.com, há uma consulta ao DNS para saber qual o IP correspondente.
O primeiro “sintoma” acontece normalmente quando abrimos um browser e é-nos apresentada a mensagem Server not found…can’t find the server at XXXXXXXX.
Para começar, vamos até à linha de comandos e escrevemos o comando nslookup.

C:\Users\ppinto>nslookup
Default Server: dns.pplware.com
Address: 192.168.20.254
>
Como resultado imediato podemos saber que o nosso servidor actual de DNS é o dns.pplware.com e que tem como IP o 192.168.20.254.
Em seguida podemos fazer uma queries (perguntas) ao nosso servidor de DNS para verificar que ele nos fornece resposta.

C:\Users\ppinto>nslookup
Default Server: dns.pplware.com
Address: 192.168.20.254 > pplware.com Non-authoritative answer:
Name: pplware.com
Address: 213.13.145.9
Aliases: pplware.com

Como podemos verificar pelo resultado, parece que está tudo ok, pois o servidor consegue resolver bem o nomepplware.com para o seu respectivo IP: 213.13.145.9.


					
Publicado por: pedroms70 | Maio 28, 2011

Excepcionalmente, encerra às 19H00!!

Publicado por: falmeida222 | Maio 14, 2011

A melhor postura em frente ao Computador!!!

A facilidade que os portáteis vieram trazer à nossa vida é inegável. Em qualquer lugar e em qualquer momento podemos ligar o nosso computador e trabalhar ou ter um momento de diversão. Naturalmente que ao podermos ter o nosso computador em qualquer lugar obriga-nos a estamos limitados às condições que temos disponíveis.

As posições em que usamos os portáteis nem sempre são as melhores e nós tendemos a esquecer-se disso. Apenas nos lembramos quando as dores nos começam a atacar o corpo e deixamos de nos sentir tão confortáveis. Existem pequenos truques e dicas que podemos usar no nosso dia-a-dia e que nos evitam dores no momento e problemas mais tarde. Vamos então aprender um pouco sobre a forma correcta de usar os nossos computadores.


Durante a utilização de um computador portátil, temos a tendência a usá-lo de qualquer forma e não nos preocupamos com a nossa posição. Não a devemos descurar e são fáceis as medidas a serem tomadas para que essas utilizações sejam isenta de problemas.

A Vodafone Espanha disponibilizou recentemente dois vídeos que permitem entendermos os problemas associados à utilização dos computadores portáteis de forma incorrecta e, principalmente, a qual a forma simples de o utilizarmos e corrigirmos eventuais posições incorrectas.

São esses dois vídeos que vos vamos apresentar hoje. São fáceis de entender e de assistir. Facilmente vão poder identificar situações do vosso dia-a-dia em que cometem esses erros de postura.

O primeiro vídeo retrata a forma correcta de usarem o vosso portátil dentro de casa, nas muitas situações possíveis.

Depois de tratada a utilização do portátil dentro de casa, é chegada a hora de verem as boas que devem tomar se estiverem em mobilidade. Desde a simples utilização enquanto esperam por um comboio ou num hotel onde têm de trabalhar. Mais uma vez são dicas simples e que podem ser usadas com recurso a objectos que podem encontrar com extrema facilidade.

Esperamos que com estes vídeos consigam melhorar a vossa postura e tratarem um pouco melhor da vossa ergonomia. São pequenas dicas que ao final de algumas horas de utilização de um computador portátil vos vai evitar terem dores e mal estar.

Lembrem-se também que o acumular destas situações pode trazer-vos complicações graves ao fim de algum tempo. Gastem algum tempo a colocarem-se numa posição confortável e com certeza vão conseguir trabalhar mais tempo e, principalmente, vão conseguir ser mais produtivos.

Publicado por: falmeida222 | Março 26, 2011

Nós e o nosso planeta!

RÉDEA SOLTA
M12|COMÉDIA|EUA

Realizador: Bobby Farrelly, Peter Farrelly
Argumento: Pete Jones, Peter Farrelly
Intérpretes: Owen Wilson, Alexandra Daddario, Alyssa Milano, Christina Applegate, Richard Jenkins, Jason Sudeikis, Jenna Fischer, Nicky Whelan, Stephen Merchant, Larry Joe Campbell, Bruce Thomas

IMDB: 6,0 /10 (3 197 votos)

“Rédea Solta” é uma comédia que conta a história de dois amigos (Owen Wilson e Jason Sudeikis) que ganham das respectivas esposas uma semana de “passe livre” para experimentarem a infidelidade, numa tentativa de apimentar o casamento. No elenco, também estão Amanda Bynes, Vanessa Angel, J.B. Smoove, Jenna Fischer, Stephen Merchant e Larry Campbell. Com um argumento assinado por Peter Jones, esta comédia promete conquistar muitas gargalhadas…

Que aconteceria se a sua mulher desse permissão para passar ter um caso amoroso extraconjugal e fazer tudo o que lhe apetecer durante uma semana sem consequências para o casamento? Esta é a premissa do “Hall Pass” e é a partir daqui que começa esta hilariante comédia.

Rick (Owen Wilson) e Fred (Jason Sudeikis) são dois amigos que estão casados há algum tempo com as suas respectivas mulheres que, certo dia, oferecem-lhes um Hall Pass, uma possibilidade de fazerem o que quiserem durante uma semana sem qualquer consequência para o seu casamento.

No entanto, nem tudo corre de feição aos maridos. É que enquanto ele e o seu melhor amigo andam à procura da mulher ideal para ter o caso extraconjugal, ambas as mulheres do casal de amigos andam numa procura semelhante…

ALPHA & OMEGA
M6|ANIMAÇÃO, AVENTURA, COMÉDIA, FAMILIAR|EUA

Realizador: Anthony Bell, Ben Gluck
Argumento: Chris Denk, Steve Moore
Intérpretes: Justin Long, Christina Ricci, Danny Glover, Hayden Panettiere, Dennis Hopper, Larry Miller, Eric Price, Vicki Lewis, Chris Carmack, Kevin Sussman, Brian Donovan

IMDB: 4,7 /10 (2 522 votos)

”Alpha & Omega” é um filme de animação, realizado por Anthony Bell e Ben Gluck, e que conta com vários actores famosos para dar voz às personagens. No filme, Alpha e Omega são dois jovens lobos com personalidades totalmente diferentes. Ambos são capturados por guardas e levados para um parque nos Estados Unidos, juntos eles terão de superar diferenças e realizar uma longa jornada de volta até ao lar, uma floresta fria e densa bem longe dos humanos.

Humphrey e Kate são dois jovens lobos que um dia são capturados por humanos e levados para uma terra distante.

Na aristocracia lupina eles estão em escalões sociais opostos: ela é uma Alfa, linhagem conhecida pela sua disciplina e capacidade de liderança; ele, pelo contrário, é Omega, uma categoria inferior, muito mais descontraída, despreocupada e desorganizada.

Determinados a voltar para o seu território e reencontrar a sua alcateia, terão de ultrapassar as suas diferenças numa viagem de milhares de quilómetros em que terão de enfrentar múltiplas armadilhas…

Um filme de animação realizado por Anthony Bell e Ben Gluck, com as vozes na versão original de Justin Long, Hayden Panettiere, Dennis Hopper (no seu último trabalho, antes de falecer em Maio de 2010), Danny Glover e Christina Ricci.

CAMINO
M12|DRAMA|ESPANHA|143m

Realizador: Javier Fesser
Argumento: Javier Fesser
Intérpretes: Nerea Camacho, Carme Elias, Mariano Venancio, Manuela Vellés, Lola Casamayor, Ana Gracia, Pepe Ocio, Jordi Dauder, Emilio Gavira

IMDB: 7,4 /10 (1 382 votos)

“Camino” é um drama espanhol produzido em 2008 mas que só agora chegará às salas portuguesas. O filme leva-nos numa viagem de emoções inspirada na história verídica de uma cativante criança de 11 anos que se depara com duas situações completamente novas na sua vida: a paixão e a morte. O filme foi nomeado em sete categorias dos prémios Goya 2009, dos quais saiu vencedor em seis categorias.

Camino (Nerea Camacho) é uma menina de onze anos a enfrentar uma difícil dupla descoberta: a do primeiro amor e da iminência da sua própria morte.

Porém, será através destes dois processos que ela, embora tão jovem, irá aprender que, mesmo nos momentos mais críticos, se pode encontrar a pacificação e a felicidade.

Um drama, realizado pelo espanhol Javier Fesser, inspirado na história verídica de Alexia González-Barro. Filha de uma família espanhola pertencente à organização religiosa Opus Dei, Alexia viria a morrer aos 14 anos na sequência de um cancro.

Da descoberta da doença ao último momento, a coragem e espírito de sacrifício singulares da jovem tornaram-se numa inspiração para milhares de pessoas.

Nomeado em sete categorias dos prémios Goya 2009, ganhou seis: melhores filme, realizador, actriz (Cármen Elias), atriz revelação (Nerea Camacho), ator secundário (Jordi Dauder) e argumento original.

JUSTIN BIEBER: NEVER SAY NEVER
M12|BIOGRAFIA, DOCUMENTÁRIO, MUSICAL|EUA|105m

Realizador: Jon Chu
Argumento: Jon Chu
Intérpretes: Justin Bieber, Boys II Men, Miley Cyrus, Sean Kingston, Ludacris, Jaden Smith, Usher Raymond, Diane Dale, Bruce Dale

IMDB: 1,1 /10 (31 462 votos)

O filme “Justin Bieber: Never Say Never” conta a vida do cantor canadiano Justin Bieber, mostrando etapas do seu percurso, como a infância em Ontário, no Canadá, a colocação no YouTube dos vídeos com actuações do cantor que levaram um agente musical a ter interesse no talento de Justin e convidá-lo a viajar até Atlanta, nos EUA, para conhecer o cantor Usher e assinar pela editora discográfica Island Records.

Justin é um fenómeno à escala mundial e as suas canções estão nos tops de vendas em vários países, tendo participado em duetos com artistas como Usher, Taylor Swift e Ludacris.

O documentário “Justin Bieber: Never Say Never” segue a vida do jovem cantor Justin Bieber desde a altura em que não passava de um miúdo canadiano normal com o genuíno sonho de se tornar num fenómeno à escala mundial.

O filme contém imagens de concertos da sua digressão de 2010 e entrevistas com Justin, os seus amigos, família e colegas.

MANHÃS GLORIOSAS
M12|COMÉDIA, DRAMA, ROMANCE|EUA

Realizador: Roger Michell
Argumento: Aline Brosh McKenna
Intérpretes: Rachel McAdams, Noah Bean, Jack Davidson, Vanessa Aspillaga, Jeff Hiller, Linda Powell, Mike Hydeck, Joseph J. Vargas, Jeff Goldblum, 50 Cent, Harrison Ford, Patrick Wilson

IMDB: 6,6 /10 (6 566 votos)

Com produção de J.J.Abrams, “Manhãs Gloriosas” é o mais recente filme de Harrison Ford, uma comédia em que contracena com Rachel McAdams, Diane Keaton e Patrick Wilson. No filme, depois de pedir demissão do jornal onde trabalhava, o âncora de TV (Ford) é abordado por uma produtora famosa (McAdams) a fim de relançar um antigo programa matinal.

Quando a dedicada produtora de televisão Becky Fuller (Rachel McAdams) é despedida do seu programa de informação regional, a sua carreira começa a parecer tão sombria quanto a sua infeliz vida amorosa.

Mas ao começar a trabalhar no “Daybreak” (o programa das manhãs com menor audiência, a nível nacional), Becky decide revitalizá-lo, trazendo para apresentador o pivot Mike Pomeroy (Harrison Ford).

Infelizmente, Pomeroy recusa apresentar fofocas sobre celebridades, o tempo, moda ou artesanato – e muito menos trabalhar com a sua nova co-anfitriã Colleen Peck ((Diane Keaton)), uma ex-rainha da moda e uma personalidade dos programas matinais, que se sente mais do que realizada a apresentar as “notícias” da manhã.

Enquanto Mike e Colleen se confrontam, primeiro nos bastidores e depois em direto, o “affair” entre Becky e o colega produtor Adam Bennet começa a florescer – e, em breve, Becky terá de lutar para salvar a sua relação, a reputação, o emprego e… o próprio programa!

MEL
M12|DRAMA|TURQUIA|103m

Realizador: Semih Kaplanoglu
Argumento: Semih Kaplanoglu, Orçun Köksal
Intérpretes: Bora Altas, Erdal Besikçioglu, Tülin Özen, Ayse Altay, Alev Uçarer, Özkan Akcay

IMDB: 7,4 /10 (1 252 votos)

Da Turquia chega-nos o drama “Mel”, o último filme de uma trilogia sobre a infância e adolescência do turco Semih Kaplanoðlu, vencedor do Urso de Ouro na 60.ª edição do Festival de Berlim. No filme, a pacata vida de um rapaz e da sua família é ameaçada quando o pai não regressa do seu trabalho de recolha de mel na floresta.

Numa aldeia remota da Turquia vive o pequeno Yusuf (Bora Altas), de seis anos. O pai (Erdal Besikcioglu) é apicultor e é na floresta que encontra o sustento da família. Mas as abelhas escasseiam, obrigando-o a afastar-se cada vez mais de casa.

Uma noite, o pai não regressa. E Yusuf deixa de conseguir expressar-se por palavras…

Último filme de uma trilogia sobre a infância e adolescência do turco Semih Kaplanoðlu, vencedor do Urso de Ouro na 60.ª edição do Festival de Berlim.

MONSTERS – ZONA INTERDITA
M12|DRAMA, FICÇÃO CIENTÍFICA, TERROR, THRILLER|REINO UNIDO|94m

Realizador: Gareth Edwards
Argumento: Gareth Edwards
Intérpretes: Whitney Able, Scoot McNairy

IMDB: 6,5 /10 (15 851 votos)

No filme “Monsters – Zona Interdita”, os humanos enviaram uma sonda espacial à procura de vida extraterrestre. Quando o material regressa à Terra, um buraco gigantesco forma-se na região do México. Sem saber exactamente o que fazer,as autoridades militares declaram estado de quarentena no local. Não demoram muito a aparecer as primeiras criaturas que vieram com a sonda. Nesse contexto, um jornalista precisa de acompanhar a filha do chefe dele a uma região próxima do desastre.

À seis anos atrás a NASA descobriu a possibilidade de existir vida no nosso sistema solar. Foi lançada uma sonda para recolher amostras, mas ao reentrar na atmosfera a sonda perde o controle e cai algures na América Central.

Pouco tempo depois do acidente as amostras que vinham na sonda começam a sofrer mutações… Toda a região do México é posta de quarentena. Actualmente os exércitos Americano e Mexicano continuam a lutar contra as “criaturas”.

A nossa história começa quando um jornalista concorda em escoltar uma rapariga através da zona infectada no México, até à segurança da fronteira Norte Americana.

127 HORAS
M12|AVENTURA, DRAMA, THRILLER
|EUA|94m

Realizador: Danny Boyle
Argumento: Danny Boyle, Simon Beaufoy
Intérpretes: James Franco, Amber Tamblyn, Kate Mara, Sean Bott, Koleman Stinger, Treat Williams, John Lawrence, Kate Burton, Rebecca C. Olson, Parker Hadley, Clémence Poésy, Clémence Poésy
IMDB: 8,1 /10 (37 500 votos)

O filme “127 Horas” conta-nos a história verdadeira do montanhista Aron Ralston, interpretado por James Franco, que durante uma escalada ficou preso numa rocha e teve que amputar o próprio braço para sobreviver. Amber Tamblyn, Kate Mara, Clémence Poésy,Kate Burton e Lizzy Caplan compõem o resto do elenco.

Aron Ralston (James Franco) é um alpinista que ficou famoso, em 2003, por ter ficado preso 5 dias numa rocha no deserto do Utah, após uma aparatosa queda. Impedido de escapar por causa de um braço preso numa rocha, Aron auto-amputou o próprio membro para se libertar. Ralston teve que usar uma faca para amputar o seu próprio membro e continuar a jornada, até conseguir a ajuda de uma família que lhe deu água e comida.

O filme foi exibido no Festival de Cinema de Toronto, e segundo quem viu, houve vários desmaios e ataques de nervosismo na sala, tendo havido a necessidade da intervenção de serviços médicos de urgência.

O tremendo realismo revelado nas imagens da amputação e a intensa situação emocional daí resultante, levaram a muitas reacções imprevisíveis.

BLUE VALENTINE – SÓ TU E EU
M12|DRAMA, ROMANCE
|EUA|120m

Realizador: Derek Cianfrance
Argumento: Derek Cianfrance, Joey Curtis, Cami Delavigne
Intérpretes: Ryan Gosling, Michelle Williams, John Doman, Faith Wladyka, Mike Vogel, Carey Westbrook, Ben Shenkman, Eileen Rosen, Marshall Johnson
IMDB: 7,9 /10 (8 914 votos)

“Blue Valentine – Só Tu e Eu” promete ser um dos filmes indie do ano. Tendo sido seleccionado para ser exibido em festivais tão prestigiados como Cannes, Sundance e Toronto, este filme realizado por Derek Cianfrance promete ter tudo para ser um excelente drama romântico, centrando-se na relação entre as personagens interpretadas por Ryan Gosling e Michelle Williams.

Ryan Gosling (Half Nelson) e Michelle Williams (Brokeback Mountain) interpretam um casal em diferentes estágios da sua relação. À medida que o relacionamento deles piora, eles relembram os momentos felizes que viveram juntos.

Depois de ficar grávida e ter desistido das suas ambições de ser médica, Cindy está infeliz em como a sua vida se tornou. Enquanto isso Dean está satisfeito com o seu emprego e adora ser pai e marido.

O DILEMA
M12|COMÉDIA, DRAMA
|EUA

Realizador: Ron Howard
Argumento: Allan Loeb
Intérpretes: Vince Vaughn, Kevin James, Winona Ryder, Jennifer Connelly, Channing Tatum, Queen Latifah, Chelcie Ross, Rance Howard, Clint Howard
IMDB: 4,9 /10 (2 710 votos)

No filme “O Dilema” seguimos os dois melhores amigos e sócios (Kevin James e Vince Vaughn) que tem uma excelente hipótese de serem bem sucedidos num negócio. O problema é que Vaughn entra numa crise de consciência quando vê a mulher do seu amigo (Winona Ryder) aos beijos com outro homem (Channing Tatum).

A partir daí, a personagem fica com um dilema: deverá contar tudo ao amigo ou será melhor só revelar a infidelidade depois do negócio da sua vida ficar concretizado?

Vince Vaughn, Kevin James, Jennifer Connelly, Winona Ryder e Channing Tatum são algumas das estrelas que compõem o elenco do filme.

SOMEWHERE – ALGURES
M12|DRAMA
|EUA|98m

Realizador: Sofia Coppola
Argumento: Sofia Coppola
Intérpretes: Stephen Dorff, Elle Fanning, Chris Pontius, Erin Wasson, Erin Wasson, Nathalie Fay, Kristina Shannon, Karissa Shannon, John Prudhont, Angela Lindvall
IMDB: 6,5 /10 (6 948 votos)

O filme “Somewhere” é o novo projecto da argumentista e realizadora Sofia Coppola. O filme conta a história de um actor de Hollywood que é forçado a colocar a sua vida em perspectiva, quando a sua filha de 11 anos o vai visitar ao hotel onde ele passa a maior parte do seu tempo. “Somewhere” foi o vencedor do Leão de Ouro do Festival de Veneza. O actor Stephen Dorff é o protagonista.

No filme, Johnny Marco (Stephen Dorff) é um famoso actor de Hollywood que vive no lendário hotel Chateau Marmonts, frequentado por celebridades em Hollywood.

Porém, ele é obrigado a reavaliar a sua vida de excessos quando recebe a inesperada visita de Cleo (Elle Fanning), a sua filha de 11 anos, no seu quarto de hotel.

SANCTUM
M12|ACÇÃO, AVENTURA, DRAMA, THRILLER
|EUA

Realizador: Alister Grierson
Argumento: John Garvin, Andrew Wight
Intérpretes: Rhys Wakefield, Allison Cratchley, Christopher Baker, Richard Roxburgh, Ioan Gruffudd, Dan Wyllie, Allison Cratchley, Cramer Cain
IMDB: 5,6 /10 (2 683 votos)

“Sanctum”, que conta com a produção executiva de James Cameron, é um thriller em 3D que conta com Richard Roxburgh, Ioan Gruffudd, Alice Parkinson e Rhys Wakefield nos principais papéis. O filme é baseado numa história verídica de uma equipa de mergulho subaquática que tenta escapar com vida de uma exploração a uma gruta nunca antes explorada. “Sanctum” foi filmado em Queensland, na Austrália e recorre à mesma tecnologia em 3D usada em “Avatar”.

O mergulhador Frank McGuire (Richard Roxburgh) já explorou as grutas da “Esa-ala” no pacífico sul durante vários meses.

No entanto, quando a saída das mesmas é cortada devido a uma inundação, a equipa de Frank, incluindo o seu filho de 17 anos, Josh (Rhys Wakefield) e o financiador Carl Hurley (Ioan Gruffudd) são forçados a mudar radicalmente os seus planos.

Com os suplementos alimentares a diminuírem, a tripulação tem de navegar através de um labirinto submerso. Porém, rapidamente se coloca a questão: conseguirão sobreviver ou ficarão para sempre presos?

BUDAPESTE
M12|DRAMA, ROMANCE
|BRASIL|113m

Realizador: Walter Carvalho
Argumento: Rita Buzzar, Chico Buarque de Hollanda
Intérpretes: Leonardo Medeiros, Gabriella Hámori, Giovanna Antonelli, András Bálint, Andrea Balogh, Nicolau Breyner, Ivo Canelas, Péter Kálloy Molnár, Antonie Kamerling
IMDB: 6,2 /10 (163 votos)

“Budapeste” é uma adaptação do livro homónimo escrito por Chico Buarque, cuja história é centrada no personagem carioca, José Costa, que trabalha como ghost-writer. No filme, quando Costa volta do Congresso de Escritores Anónimos, em Istambul, uma ameaça de bomba obriga o seu voo a fazer uma aterragem forçada em Budapeste. Desde o primeiro momento na cidade, apaixona-se pelo idioma húngaro. De regresso ao Rio, reencontra a sua mulher Vanda, uma famosa apresentadora de telejornal, e o seu filho. Mas o casamento deteriora-se e, cada dia mais infeliz, ele passa a murmurar o húngaro, enquanto dorme…

Quando Costa, já bem sucedido como escritor-fantasma, volta do Congresso de Escritores Anónimos, em Istambul, uma ameaça de bomba obriga o seu voo a fazer uma aterragem forçada em Budapeste. Desde o primeiro momento na cidade, apaixona-se pelo idioma húngaro, a única língua que o Diabo respeita.

De regresso ao Rio, reencontra a sua mulher Vanda, uma famosa apresentadora de telejornal, e o seu filho. Mas o casamento deteriora-se e, cada dia mais infeliz, ele passa a murmurar o húngaro, enquanto dorme.

Numa última tentativa de salvar o seu casamento no Rio, Costa começa a escrever autobiografias. Tenta através das vidas de outras pessoas, acalmar a sua insatisfação, o seu tédio.

O seu grande best-seller é um livro chamado “O Ginógrafo”, que narra as aventuras amorosas de um alemão, Kaspar Krabbe, no Brasil, visto como uma visão do paraíso. Vanda acaba por se apaixonar por Kaspar, pois pensa ser ele o verdadeiro autor do genial livro.

Pela primeira vez, Costa se sente traído e completamente ressentido com a sua profissão de ghost-writer. Resolve fugir para Budapeste e construir um novo personagem para si, uma nova história.

Aí, conhece Kriska, uma professora de húngaro. Uma mulher de 30 anos, divorciada e mãe de um menino, Pisti. Através dela e do seu amor, torna-se o húngaro Zsoze Kósta e inicia, lá também, a sua carreira como escritor-fantasma. Mais uma vez, escreve, com mestria, teses, contos, e até poesias.

DESPOJOS DE INVERNO
M12|DRAMA, THRILLER
|EUA|100m

Realizador: Debra Granik
Argumento: Debra Granik, Anne Rosellini
Intérpretes: Jennifer Lawrence, John Hawkes, Kevin Breznahan, Dale Dickey, Garret Dillahunt, Shelley Waggener, Lauren Sweetser, Casey MacLaren
IMDB: 7,4 /10 (16 937 votos)

“Despojos de Inverno”, de Debra Granik foi um dos grandes vencedores da última edição do Festival de Sundance. O filme venceu o Grande Prémio do Júri para Filme Dramático e o Prémio Waldo Salt para Argumento. O filme, baseado no livro de Daniel Woodrell, segue a história de uma rapariga que procura o seu pai desaparecido, um traficante de drogas.

A viver nas montanhas Ozark, no estado norte-americano do Missouri, com um pai traficante de drogas e uma mãe incapacitada devido a uma depressão profunda, Ree Dolly (Jennifer Lawrence), de 17 anos, é a alma da família e o único apoio de Sonny (Isaiah Stone) e Ashlee (Ashlee Thompson), os seus irmãos mais novos.

O seu pai, depois de dar a casa como fiança num negócio obscuro, desapareceu sem deixar rasto e é procurado pela polícia.

Agora, para não perder a casa onde vive, Ree terá de encontrar o pai, nem que para isso tenha de percorrer todos os recantos das montanhas.

Nessa busca incessante pelos lugares prováveis e improváveis, todos a tentam dissuadir, mas a rapariga tem um único objectivo em mente: proteger a sua família, custe o que custar.

Adaptação do romance homónimo do escritor americano Daniel Woodrell, o filme tem a realização de Debra Granik (“Down to the Bone”) e está nomeado para quatro Óscares: melhores filme, actriz (Jennifer Lawrence), actor secundário (John Hawkes) e argumento adaptado (Debra Granik e Anne Rosellini).

 

INDOMÁVEL
M12|AVENTURA, DRAMA, OESTE
|EUA|110m

Realizador: Ethan Coen, Joel Coen
Argumento: Ethan Coen, Joel Coen
Intérpretes: Jeff Bridges, Matt Damon, Hailee Steinfeld, Josh Brolin, Barry Pepper, Dakin Matthews, Jarlath Conroy, Paul Rae, Bruce Green
IMDB: 8,1 /10 (30 783 votos)

“Indomável”, o novo filme de Joel e Ethan Coen, abriu a edição de 2011 do Festival de Cinema de Berlim. É baseado em “True Grit”, um drama passado no oeste americano, escrito por Charles Portis. Em 1969, Henry Hathaway adaptou o livro ao cinema, “Velha Raposa”, com John Wayne, Robert Duvall e Dennis Hopper – o filme deu o Óscar a um John Wayne já minado pelo cancro. Do elenco de luxo fazem parte Jeff Bridges, Matt Damon, Josh Brolin e Barry Pepper e a estreante Hailee Steinfeld.

Mattie Ross (Hailee Steinfeld) é uma jovem de 14 anos cujo pai foi morto a sangue frio pelo cobarde Tom Chaney (Josh Brolin) e que está determinada a levá-lo à justiça.

Com a ajuda de um conflituoso e alcoólico U.S. Marshal, Rooster Cogburn (Jeff Bridges), ela prepara-se, ignorando as reservas do próprio Rooster, para caçar Chaney.

O sangue do seu pai exige que persiga o criminoso até território Índio e o encontre antes que um Texas Ranger, chamado LaBoeuf (Matt Damon), o apanhe e leve de volta para o Texas, para ser julgado pela morte de outro homem.

Realizado pelos irmãos Coen, uma readaptação do romance “True Grit”, escrito por Charles Portis com o Oeste americano como pano de fundo.

Henry Hathaway adaptou, em 1969, o livro ao cinema com John Wayne, Robert Duvall e Dennis Hopper nos principais papéis valendo o Óscar a Wayne. Nomeado para dez Óscares, entre os quais melhores filme, realizador, actor (Bridges), actriz secundária (Steinfeld) e argumento adaptado (Ethan e Joel Coen).

TÓQUIO!
M12|COMÉDIA, DRAMA
|FRANÇA

Realizador: Joon-ho Bong, Leos Carax
Argumento: Joon-ho Bong, Leos Carax
Intérpretes: Ayako Fujitani, Ryo Kase, Ayumi Ito, Nao Ohmori, Satoshi Tsumabuki, Ken Mitsuishi, Yuno Iriguchi, Rie Minemura, Ben Himura
IMDB: 7,0 /10 (2 896 votos)

O filme “Tóquio!” divide-se em três histórias, cada uma com a sua visão única sobre uma cidade fascinante. Histórias peculiares que conduzem o espectador por recantos pouco conhecidos de Tóquio, na companhia de um jovem casal teimoso, um bizarro homem dos esgotos e um homem habituado à reclusão forçado a sair do seu esconderijo para encontrar a entregadora de pizzas por quem se apaixonou.

Uma cidade, três realizadores, três histórias, três visões do mundo.

Tóquio visto pelos olhos de Michel Gondry (“O Despertar da Mente”, “A Ciência dos Sonhos”, “Green Hornet”), Léos Carax (“Pola X”, “Os Amantes da Ponte Nova”) e Bong Joon-ho (“Gwoemul”, “Mother – Uma Força Única”).

Os recantos menos conhecidos daquela cidade e as suas personagens inverosímeis: um jovem e estranho casal a viver as suas amarguras, um homem dos esgotos que se vê numa situação imprevista, um homem isolado que, por força do amor, se obriga a sair da reclusão.

Três exemplos que propõem a reflexão: seremos moldados pela cidade ou seremos nós quem molda a cidade onde vivemos?

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias